EUA anunciam libertação de mais de 15 mil presos no Iraque durante 2008

BAGDÁ - O Exército americano no Iraque anunciou hoje que mais de 15 mil presos foram libertados ao longo deste ano, dos quais muitos saíram das prisões no mês passado, durante o mês sagrado muçulmano do Ramadã.

EFE |

O comando militar dos Estados Unidos afirmou, em comunicado, que os presos libertados voltaram a suas comunidades para colaborar no futuro do Iraque.

Segurança

Segundo a nota, após rever o caso de cada um dos detidos, só foram libertados os réus que não representam mais nenhum perigo para os cidadãos iraquianos, o governo e as forças de segurança, responsáveis pela proteção do país.

O general de brigada das forças multinacionais, David Quantock, afirmou que, dos 15 mil presos libertados em 2008, "alguns têm habilidades notórias" para refazer suas vidas fora da prisão.

Além disso, antes de sua libertação, os presos se comprometeram a ajudar a reconstruir o Iraque no futuro, acrescentou Quantock, no comunicado.

A maioria dos presos iraquianos está detido em prisões administradas pelas tropas americanas.

Os principais centros de detenção são Camp Cropper, próximo ao aeroporto internacional de Bagdá, no oeste da capital, e Camp Bucca, na cidade de Um Qasr, no sul do Iraque.

Leia mais sobre Iraque

    Leia tudo sobre: iraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG