A Embaixada dos Estados Unidos no Brasil anunciou nesta sexta-feira que implementará uma série de medidas voltadas a agilizar o processamento de vistos para brasileiros, que inclui investimentos em contratação de funcionários e o estabelecimento do pagamento antecipado de taxas para solicitação da permissão. Segundo o cônsul-geral em exercício, Michael Hogan, o objetivo é reduzir o tempo de espera das entrevistas para solicitação de visto.

Entre as medidas anunciadas estão o investimento de US$ 7 milhões na contratação de novos funcionários consulares, e adoção de novas tecnologias para duplicar o processamento de pedidos de visto nos próximos dois anos. A idéia é aumentar de 3.500 a 5 mil o número de pedidos analisados por dia, o que, futuramente, significaria o processamento de 260 mil solicitações de visto por ano.

Hogan reconheceu que a crescente demanda por vistos por parte de brasileiros é maior que a capacidade da embaixada e dos consulados dos EUA analisarem e concederem os pedidos, o que contribui para o grande tempo de espera para o agendamento das entrevistas.

Além dos investimentos, outra medida anunciada para agilizar o processo é o pagamento antecipado de uma taxa de US$ 131.

O cônsul-geral americano ressaltou que "o investimento do Departamento de Estado (americano) para facilitar a viagem de brasileiros em uma época de orçamentos extremamente reduzidos é um passo muito positivo e demonstra a importância que os EUA dão ao relacionamento com o Brasil".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.