EUA anunciam ajuda de US$ 6 bi à financeira da GM

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira um pacote de US$ 6 bilhões de ajuda à GMAC, a financeira ligada à fabricante de automóveis GM e de co-propriedade da Cerberus, controladora da Chrysler. A medida, que visa encorajar a GMAC a oferecer mais crédito para a compra de veículos, é a mais recente de uma série com o intuito de abrandar a severidade da crise econômica americana.

BBC Brasil |

Neste mês a Casa Branca já havia concordado com um plano de resgate de US$ 17,4 bilhões, em empréstimos de emergência, para evitar o colapso da GM, da Chrysler e da Ford.

A GMAC havia ganhado recentemente a aprovação para se tornar um banco comercial. Isso dá à empresa acesso a fundos de emergência do governo oferecidos a outras instituições financeiras.

Condições

De acordo com as condições do pacote anunciado nesta terça-feira, o Tesouro americano comprará US$ 5 bilhões em ações da GMAC e aumentará o montante emprestado à GM em mais US$ 1 bilhão.

Esse aumento dos empréstimos permitirá que a companhia compre ações como parte da reorganização da GMAC como um banco comercial.

Segundo o Tesouro americano, o novo pacote contará com fundos do pacote de US$ 700 bilhões aprovado pelo Congresso do país em outubro.

A sobrevivência da GMAC é considerada fundamental para a sobrevivência da própria GM.

A financeira perdeu US$ 7,9 bilhões nos últimos cinco trimestres, com o aumento dos custos decorrentes da crise de crédito.

Nesta terça-feira também foi divulgada uma queda anual recorde de 18,04% nos preços de imóveis em 20 cidades americanas em outubro, em mais uma indicação da gravidade da crise.

Vendas em queda

As vendas da GM despencaram 41% em novembro. Segundo a empresa, a crise envolvendo a GMAC era uma das principais razões para a queda.

Segundo a GM, a GMAC havia financiado quase a metade das compras de automóveis da empresa no ano passado, mas somente está financiando 6% dos compradores agora.

Em um comunicado após o anúncio do pacote, a GMAC disse pretender "agir rapidamente para retomar os empréstimos para uma gama maior de consumidores".

Como contrapartida, a GMAC concordou com restrições no pagamento de dividendos e nos salários de seus executivos.

A GM detém atualmente 49% das ações da GMAC. A Cerberus, controladora da Chrysler, comprou os outros 51% da própria GM em 2006.

Com a transformação da GMAC em banco comercial, a GM passará a deter apenas 10% de suas ações, enquanto a participação da Cerberus será reduzida a 30%.

    Leia tudo sobre: gm

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG