EUA analisam política de listas de segurança de passageiros

Washington, 27 dez (EFE).- Os Estados Unidos estudam como revisar as listas de segurança com passageiros suspeitos de terrorismo e os sistemas de detecção dos aeroportos para determinar a maneira em que um passageiro com explosivos pôde abordar um voo da Northwest.

EFE |

Assim assegurou hoje o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, informando que o Governo analisa "como revisar os procedimentos das listas de vigilância".

Umar Farouk Abdulmutallab, um jovem nigeriano de 23 anos, abordou um voo da companhia aérea Northwest em Amsterdã rumo aos EUA com materiais explosivos atados ao corpo que tentou ativar sem sucesso quando o avião estava a ponto de aterrissar na cidade de Detroit (Michigan).

Gibbs disse em declarações à rede de televisão "ABC" que o objetivo é evitar que aconteçam "engarrafamentos burocráticos" que impeçam que a informação sobre suspeitos chegue com a rapidez devida "aos níveis mais altos de segurança no Governo".

O Governo americano também investiga os sistemas de detecção para ver como Abdulmutallab conseguiu levar materiais explosivos atados ao corpo.

Gibbs assegurou, em outra entrevista à rede de televisão "NBC", que não existem provas que haja planos de atentar contra outros voos, mas mesmo assim indicou que foram adotadas medidas de precaução para "se planejar para o pior cenário". EFE tb/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG