EUA analisam nomeação de enviado especial para Mianmar

Washington, 8 abr (EFE).- O Departamento de Estado americano confirmou hoje que recebeu uma carta de 17 membros do Congresso na qual pedem a nomeação de um enviado especial dos Estados Unidos para Mianmar.

EFE |

Em entrevista, o porta-voz do Departamento de Estado, Robert Wood, afirmou que está preparando uma resposta.

"Como regra geral, não tornamos pública nossa correspondência com o Congresso", ressaltou.

Em 27 de março, a Junta Militar de Mianmar se mostrou disposta a falar com os Estados Unidos após a promessa do presidente Barack Obama de realizar mudanças em sua política externa.

O ministro de Informação birmanês, general-de-brigada Kyaw Hsan, afirmou que o primeiro sinal de mudança poderia ser a visita do diretor do Escritório do Sudeste Asiático Continental da Secretaria de Estado americano, Stephen Blake, que se reuniu com membros do Governo e da oposição.

A disposição da Junta Militar de dialogar com a Casa Branca surgiu depois que a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, afirmou em fevereiro que a linha das sanções não tinha funcionado com Mianmar. EFE ojl/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG