EUA ameaçam milícias e matam 15 rebeldes

O Exército americano advertiu nesta segunda-feira que vai eliminar os milicianos que disparam foguetes ou atacam suas patrulhas, e informou ter abatido 15 rebeldes no domingo em combates no leste de Bagdá.

AFP |

"Eliminaremos todos os que disparam foguetes ou utilizam armas para atacar as patrulhas americanas", advertiu o tenente-coronel Steven Stover, lamentando que a população civil de Bagdá seja a principal vítima dos ataques.

Em outro comunicado, o Exército americano afirmou ter abatido quinze milicianos, sendo sete no bairro de Al Jadida e oito em Sadr City, bastião do líder radical xiita Moqtada Sadr e alvo de bombardeios aéreos noturnos.

Ao menos 328 pessoas já morreram em Sadr City desde o início da onda de violência no bairro, em 25 de março, segundo levantamento da AFP.

No sábado, uma força iraquiana combinada de mais de 300 homens, assistida por militares americanos, matou 40 milicianos "sadristas" em Nassiriya, ao sul de Bagdá.

No mesmo confronto, ocorrido no distrito de Souk Al-Shiuk, as tropas iraquianas prenderam outros 40 milicianos.

Moqtada Sadr condenou o ataque, decretou três dias de luto em todos os locais "sadristas" do país e prometeu agir em represália.

bpz/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG