EUA ainda têm US$ 109,6 bilhões para ajuda financeira

Washington, 21 abr (EFE).- O Governo dos Estados Unidos tem ainda US$ 109,6 bilhões dos US$ 700 bilhões aprovados em outubro pelo Congresso do país para o socorro do sistema financeiro, informou hoje o Departamento do Tesouro americano.

EFE |

Quando o presidente americano, Barack Obama, iniciou seu mandato em 20 de janeiro, "o Tesouro já tinha comprometido mais da metade dos fundos alocados", informou o secretário do Tesouro dos EUA, Timothy Geithner.

O secretário prestou contas dos fundos em carta enviada a Elizabeth Warren, chefe de um comitê de supervisão designado pelo Congresso para a vigilância do uso dos recursos solicitados pelo Governo de George W. Bush.

"O Tesouro calcula que o uso total dos programas anunciados sob a administração anterior será de US$ 355,4 bilhões", declarou Geithner.

Isto inclui US$ 117,4 bilhões em "socorro excepcional" a empresas como AIG, Bank of America, Chrysler e General Motors.

O Governo Bush obteve os recursos do Congresso com uma proposta inicialmente focada em livrar os bancos e instituições financeiras dos ativos depreciados a partir da derrubada das hipotecas de alto risco.

Entretanto, uma vez aprovados os fundos, o Governo Bush dedicou porções substanciais para a capitalização de instituições financeiras e a intervenção na AIG, e depois em empréstimos para General Motors e Chrysler.

A Administração Obama espera que o restante desses fundos aumente em pelo menos US$ 25 bilhões até o fim de 2009 à medida que alguns bancos devolvam o dinheiro que receberam. EFE jab/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG