EUA afirmam que Coréia do Norte não coopera mais com a Síria

O negociador americano para a questão nuclear da Coréia do Norte, Christopher Hill, afirmou que a ajuda de Pyongyang à Síria neste campo é algo do passado.

AFP |

O governo americano acusou na quinta-feira a Coréia do Norte de ter ajudado a Síria, em segredo, a construir um reator nuclear. Porém, nesta sexta-feira Hill afirmou: "Segundo os Estados Unidos, atualmente não existe cooperação com a Síria neste âmbito".

Segundo o governo de George W. Bush, esta cooperação teria permitido à Síria produzir plutônio para fins militares.

Hill fez a declaração em uma entrevista em Connecticut (Estados Unidos), exibida pela televisão japonesa.

"Vamos tratar este assunto como tratamos muitas outras questões nas discussões a seis", explicou o negociador.

Estados Unidos, Coréia do Sul, Coréia do Norte, China, Rússia e Japão concluíram um acordo que prevê o fim dos programas nucleares de Pyongyang em troca de ajuda energética.

Parte da imprensa americana afirma que as acusações do governo Bush seriam na verdade uma operação dos neoconservadores para provocar o fracasso das negociações em que eles consideram que a posição dos Estados Unidos é muito flexível.

A Coréia do Norte ainda não revelou totalmente seus programas nucleares como prevê o acordo multilateral.

bur/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG