MOSCOU (Reuters) - Os Estados Unidos estão prontos para considerar a possibilidade de uma nova configuração para sua defesa contra mísseis na Europa, na qual a Rússia estaria envolvida, disse um importante diplomata norte-americano na sexta-feira, segundo a agência de notícias russa Interfax. A declaração feita pelo subsecretário de Estado norte-americano William Burns foi uma das mais conciliatórias já proferidas sobre o plano de construir um escudo de mísseis na Polônia e na República Tcheca, opção à qual Moscou se opôs veementemente.

"No governo do presidente (Barack) Obama, os Estados Unidos estão abertos à possibilidade de novas formas de cooperação no campo da defesa contra mísseis", disse Burns em entrevista, segundo a Interfax.

Moscou diz que o plano do escudo de mísseis é uma ameaça à sua segurança e disse que vai retaliar caso ele seja empreendido. Os Estados Unidos dizem que o escudo serve para deter mísseis oriundos de países "malévolos", principalmente o Irã.

"(Washington) está aberta à possibilidade de cooperação, tanto com a Rússia quanto com a Otan, em relação à nova configuração da defesa contra mísseis, que usaria os recursos de cada um", afirmou Burns, que estava em Moscou para conversas nesta semana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.