EUA adiam transferência de segurança a tropas iraquianas em Al-Anbar

Bagdá, 27 jun (EFE) - O comando militar americano decidiu hoje adiar a transferência das competências em matéria de segurança ao Exército iraquiano na província Al-Anbar, prevista para amanhã, devido ao mau tempo.

EFE |

Em comunicado, a cúpula do Exército dos Estados Unidos no Iraque anunciou que o adiamento se deve aos fortes ventos e tempestades de areia esperados para amanhã na região, ao oeste de Bagdá.

No entanto, a nota não especifica uma nova data para realizar a cerimônia de transferência das responsabilidades.

O anúncio foi feito horas depois que pelo menos 17 pessoas morreram e outras 20 ficaram feridas em um violento atentado suicida na província, de maioria sunita, na qual também foram mortos três soldados americanos.

O massacre ocorreu quando um terrorista suicida detonou o cinto de explosivos que carregava junto ao corpo na Prefeitura de Al-Karmah, nos arredores da cidade de Faluja -50 quilômetros ao oeste de Bagdá- durante uma reunião de líderes tribais.

Na nota, o Exército americano lembra que as competências de segurança já foram cedidas às forças iraquianas em nove províncias: Karbala, Najaf, Al-Muthanna, Dhi Qar, Misan, Dahuk, Erbil, As-Sulaymaniyah e Basra.

Al-Anbar, a mais ampla das províncias iraquianas, foi um dos principais redutos da rede terrorista Al Qaeda após a invasão americana, e acolheu durante meses a base de operações do líder da organização no país árabe, Abu Musab al-Zarqawi, que morreu em junho de 2006.

Para lutar contra a presença da Al Qaeda, os clãs sunitas da região decidiram criar o primeiro Conselho de Salvação, formado por milicianos apoiados pelo Governo iraquiano e pelas tropas americanas.

Um modelo que, devido ao sucesso, foi importado a outras zonas do país, como Ninawa, Diyala e Bagdá. EFE am/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG