EUA acusam talibãs de usar civis como escudo no Afeganistão

Cabul, 7 mai (EFE).- O secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, lamentou hoje as mortes de civis em um recente bombardeio sobre a província afegã de Farah e acusou os talibãs de utilizarem a população como escudo em seus ataques às forças internacionais.

EFE |

"Lamentamos profundamente qualquer baixa civil, mas o povo deve reconhecer que causar estas mortes faz parte da estratégia fundamental dos talibãs, e é um exemplo da forma impiedosa com a qual lutam", disse Gates em coletiva de imprensa concedida em Cabul.

Fontes oficiais afegãs calculam que o número de mortos entre civis pode chegar a 100. Em visita a Washington, o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, ordenou ontem uma investigação sobre o incidente.

Segundo Gates, "em muitos casos, os talibãs usam os civis como escudos. Eles se misturam com à população e, então, atacam" as tropas estrangeiras.

Na entrevista, o secretário falou sobre a resposta militar do Exército paquistanês aos avanços da insurgência talibã no noroeste daquele país.

Gates explicou que o avanço insurgente em distritos próximos a Islamabad "serviu de alarme" para o Governo, que já iniciou as operações para combater o problema.

"Acho que a reação do Exército paquistanês demonstra que este país está consciente do perigo que existe na sua região ocidental", afirmou o secretário, que descartou uma intervenção militar americana no Paquistão. EFE lo/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG