EUA acusam Síria de atrapalhar investigações nuclear da AIEA

Viena, 4 mar (EFE).- Os Estados Unidos acusaram hoje a Síria de criar obstáculos aos inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) na investigação de supostas atividades nucleares clandestinas na Síria.

EFE |

"Os esforços para bloquear e desacreditar o trabalho do organismo nos obriga a perguntar o que a Síria está escondendo sobre suas atividades nucleares", disse em Viena o embaixador americano, Gregory Schulte, no plenário do Conselho de Governadores da AIEA.

Em setembro de 2007, Israel bombardeou a suposta instalação militar de Al Kibar, no norte da Síria, onde Washington assegura que Damasco estava construindo um reator nuclear com a ajuda de técnicos norte-coreanos.

A Síria assegura que a Al Kibar era só uma instalação militar convencional, mas, após o bombardeio, começou a limpar cuidadosamente o lugar e construiu um novo prédio em cima do destruído, o que dificultou o trabalho dos inspetores.

No entanto, os especialistas da AIEA descobriram, durante uma visita ao lugar em junho do ano passado, vários vestígios de urânio e também de grafite, duas substâncias que costumam ser usadas na construção de instalações nucleares.

Schulte ressaltou hoje que a Junta da AIEA "não deve permitir que a Síria politize o trabalho objetivo dos inspetores técnicos do organismo, ao tentar desacreditar suas descobertas científicas". EFE jk/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG