EUA acusam de fraude advogado e ex-gerente de banco suíço

Miami, 20 ago (EFE).- Um ex-executivo do banco suíço Neue Zuercher Bank (NZB) e um advogado foram acusados de fraude contra os Estados Unidos por ajudarem clientes americanos a sonegar impostos.

EFE |

A Promotoria da Flórida anunciou que os acusados são os suíços Hansruedi Schumacher, que trabalhou como gerente-executivo do NZB, e Matthias Rickenbach, um advogado que dava assessoria legal a clientes americanos.

"A acusação de hoje é a mais recente ação judicial neste distrito contra banqueiros e profissionais estrangeiros que deram assistência a milionários americanos" para que escondessem seus ativos, disse Jeffrey H. Sloman, o promotor encarregado do caso.

Sloman pediu para que outros americanos procurem voluntariamente as autoridades e honrem seus compromissos fiscais, já que novas investigações foram abertas.

As acusações contra o gerente-executivo e o advogado foram apresentadas um dia depois de Suíça e EUA terem assinado um acordo extrajudicial para o arquivamento de um processo por sonegação contra o banco UBS.

No caso do NZB, a Promotoria disse que Schumacher e Rickenbach ajudaram americanos milionários a esconder rendas e ativos do Fisco americano na Suíça.

Segundo a acusação apresentada num tribunal de Miami, ambos viajaram regularmente aos EUA para ajudar clientes americanos a movimentarem suas contas e a fazer investimentos. Para isso, no entanto, enganaram as autoridades dos EUA ao dizerem que sempre vinham por motivos pessoais. EFE sob/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG