EUA abrem caminho para regular gases que causam o efeito estufa

WASHINGTON - O governo Obama abriu caminho na sexta-feira para a regulamentação das emissões norte-americanas de gases do efeito estufa, ao declarar que esses poluentes ameaçam a saúde e o bem-estar da humanidade.

Reuters |

Ambientalistas e seus apoiadores no Congresso comemoraram, enquanto grupos empresariais se mostraram receosos. A Casa Branca disse que o presidente Barack Obama prefere que a regulamentação se dê por meio de lei ordinária, e não por uma ação do Executivo. O Congresso já está avaliando um projeto sobre a redução das emissões de dióxido de carbono, um dos seis principais gases do efeito estufa.

No seu documento, a Agência de Proteção Ambiental (EPA) do governo disse que "os gases do efeito estufa na atmosfera ameaçam a saúde pública e o bem-estar da atual e das futuras gerações". A agência afirmou também que as atividades humanas agravam o aquecimento global.

"Essas conclusões confirmam que a poluição por gases do efeito estufa é um sério problema agora e para as futuras gerações", disse a diretora da EPA, Lisa Jackson. "Felizmente, elas se seguem ao apelo do presidente Obama por uma economia de baixo carbono e uma forte liderança no Congresso a respeito da energia limpa e da legislação climática."

"O presidente deixou clara sua forte preferência para que o Congresso aprove uma legislação abrangente, em vez de tratar do desafio climático por meio de uma ação administrativa", disse uma fonte da Casa Branca, lembrando que Obama repetidamente propôs "uma lei que forneça soluções de mercado para reduzir a poluição por carbono".

O documento da EPA, disponível no site www.epa.gov , diz que as elevadas concentrações de gases do efeito estufa "são o resultado inequívoco das emissões humanas, e são muito provavelmente a causa do aumento observado nas temperaturas médias e de outras mudanças climáticas".

Tais conclusões serão essenciais para a regulamentação pelo governo das emissões de poluentes sob a chamada Lei do Ar Limpo. Mas o efeito não é imediato - haverá um prazo de 60 dias para comentários ao relatório.

Enquanto isso, tramita no Congresso um projeto destinado a conter as emissões de dióxido de carbono por meio de um sistema de limites e créditos, o que permitiria que empresas altamente poluentes comprem das que poluem menos o direito de exceder as suas quotas.

Cientistas da EPA apresentaram no ano passado provas sobre os efeitos das emissões de gases do efeito estufa sobre a saúde, mas o governo Bush não tomou providências a respeito. A administração anterior era contra um regulamento compulsório que abrangesse diversos setores, alegando que isso prejudicaria a economia norte-americana.

Leia mais sobre efeito estufa

    Leia tudo sobre: eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG