Barcelona, 12 dez (EFE).- O atacante camaronês Samuel Etoo, do Barcelona, retirou hoje a acusação contra um amigo acusado de supostamente abusar de um de seus filhos.

O advogado de Eto'o, Cristóbal Martell, retirou a acusação à pessoa, identificada apenas pelas iniciais L.S.E, alegando "falta total de confiabilidade dos relatórios periciais". O caso foi julgado ontem em um tribunal de Barcelona.

A promotoria manteve o pedido de seis anos de prisão ao acusado, mesma pena pedida pela mãe do menor e ex-mulher de Eto'o em outro processo.

O fato teria ocorrido no primeiro semestre de 2006, quando a criança tinha quatro anos de idade. O acusado, que cuidava dele quando Eto'o tinha de jogar nos fins de semana, teria abusado dela nos momentos em que ficavam sozinhos.

O menino mora em Palma de Mallorca com sua mãe e visita o pai periodicamente.

Na primeira audiência, realizada ontem a portas fechadas, o acusado negou tudo e disse que não passava de "uma piada". A criança, por sua vez, confirmou os abusos.

O próprio Eto'o prestou depoimento, dando veracidade à versão de seu amigo e assegurando que seu filho em nenhum momento tinha sido capaz de confirmar ter sido molestado.

Na manhã de hoje, a falta de conclusões de alguns relatórios fizeram com que o advogado de Eto'o retirasse as acusações.

A decisão deve sair no início do ano que vem. EFE gmh/dp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.