Etiópia pede ajuda internacional para deter crise de fome no país

Adis-Abeba, 7 ago (EFE) - A Etiópia anunciou hoje que aumentará o pedido de ajuda internacional, pela terceira vez neste ano, para combater a fome da população do país, causada pela seca e uma alta no preço dos alimentos, e criticou as nações doadores por não comprometer mais recursos.

EFE |

"É obrigação da comunidade humanitária ver que as necessidades (das povoações afetadas) são satisfeitas", disse Simon Mechale, que lidera a Agência de Assistência aos Desastres da Etiópia.

Segundo ele, as agências e organizações internacionais de assistência humanitária não puderam entregar toda a ajuda que tinha sido estabelecida conjuntamente com as autoridades etíopes, que seguem tentando obter fundos dos doadores para poder alimentar 4,6 milhões de pessoas famintas.

O ministro da Agricultura etíope, Abera Deresa, disse que o Governo está revisando os dados e divulgará na próxima semana uma atualização do número de afetados pela fome no país e o valor da assistência necessária.

Voluntários locais das organizações de assistência calculam que a Etiópia poderia chegar a pedir ajuda para oito milhões de pessoas e acusaram as autoridades de Adis-Abeba de não admitir a tempo a gravidade da crise. EFE nb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG