ADDIS ABABA (Reuters) - A companhia aérea estatal Ethiopian Airlines disse nesta terça-feira ter resgatado todos os 90 corpos da aeronave que caiu no litoral do Líbano no mês passado, e insistiu que ainda é cedo para apontar as causas do acidente. O Boeing 737-800 caiu minutos depois de decolar de Beirute para Addis Ababa durante uma tempestade, no dia 25 de janeiro.

"Todos os corpos das vítimas do acidente do ET-409 foram resgatados e identificados", disse a empresa da Etiópia em comunicado. "Acordos estão sendo feitos para repatriar os corpos dos etíopes e de outras nacionalidades a seus países".

Uma fonte com conhecimento da investigação sobre o acidente disse à Reuters no mês passado que a equipe concluiu que um erro do piloto foi a causa do acidente. A imprensa libanesa repercutiu este relatório na segunda-feira.

A Ethiopian Airlines disse no início deste mês que não descarta a possibilidade de sabotagem.

Na terça-feira, a companhia aérea disse que informações importantes ainda são desconhecidas e qualquer indicação da causa do acidente será "especulativa, incorreta e enganosa".

O Exército libanês disse que a aeronave se partiu no ar antes de cair no mar.

Autoridades libanesas, francesas e etíopes estão na França analisando dados de voo e gravações da cabine do piloto.

(Reportagem de Barry Malone)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.