Ethiopian Airlines é tida como uma das mais confiáveis da África

Ao contrário de várias companhias aéreas africanas, a Ethiopian Airlines tem um bom histórico de segurança.

BBC Brasil |

A última vez que um dos aviões da companhia sofreu um acidente foi em 1996, quando um Boeing 737 ficou sem combustível depois de ser sequestrado quando voava da capital etíope, Addis Abeba, para Nairóbi, no Quênia.

O avião caiu no mar perto das Ilhas Comoros, matando 123 pessoas entre passageiros e tripulantes, das 175 que estavam a bordo.

Em 1988, um 737 da Ethiopian Airlines atingiu uma revoada de pombos após a decolagem em Bahar Dar, Etiópia. Trinta e uma pessoas morreram quando o avião caiu ao tentar pousar no aeroporto.

A companhia estatal voa para mais destinos na África do que qualquer outra companhia, tornando-a uma empresa popular em um continente onde muitas companhias voam apenas de seus países para fora da África.

Ao lado da South African e da Kenya Airways, a Ethipian Airlines é considerada uma das melhores operadoras da África subsaariana, mas muitos passageiros reclamam de atrasos frequentes.

Uma das poucas empresas aéreas lucrativas do continente, a Ethiopian recentemente iniciou voos para China e Índia. A companhia também pretende voar para Xangai, Madras e Bangalore.

A companhia usa primariamente aviões Boeing e anunciou, no começo de janeiro, planos para comoprar 10 dos novos modelo 737-800, a um custo de US$ 750 milhões.

A Ethiopian Airlines foi fundada em 1945 e é 100% propriedade do governo etíope.

    Leia tudo sobre: avião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG