Estudos identificam genes ligados à esquizofrenia

Três estudos independentes divulgados em publicações científicas e revistas identificaram genes associados à esquizofrenia. A presença de um destes genes representaria um aumento de 15 vezes nos riscos de uma pessoa desenvolver a desordem psiquiátrica.

BBC Brasil |

Em dois dos estudos, duas equipes internacionais de cientistas fizeram testes em milhares de pessoas que sofrem de esquizofrenia e também em voluntários saudáveis. Cada equipe identificou uma variação genética rara que parece contribuir substancialmente para os riscos de que o portador desenvolva o mal.

Um dos genes identificados estaria ligado a um aumento de 12 vezes nos riscos, o outro, a um aumento de 15 vezes. Entretanto, essas variações genéticas são presentes em poucas pessoas e portanto não explicariam uma grande proporção dos casos.

A terceira equipe de cientistas, liderada pelo professor Michael O'Donovan, da University of Cardiff Medical School, e publicada na publicação Nature Genetics, identificou variações genéticas mais comuns, apresentadas por um número maior de pacientes.

"Rotas"
Os especialistas calculam que o risco de que um indivíduo venha a sofrer de esquizofrenia é determinado em 50% por sua herança genética. O restante do risco seria determinado pela história do paciente.

Ainda assim, pouco se sabe a respeito do que realmente causa a doença, fatores genéticos ou não.

O professor O'Donovan disse que a pesquisa foi um passo importante e pode no futuro levar a uma maior compreensão, e até melhores tratamentos, para a esquizofrenia.

Mas ele enfatizou que falta muito para que os cientistas obtenham um quadro completo de como as várias falhas genéticas poderiam agir juntas ou separadamente para produzir os sintomas da esquizofrenia.

"É muito perigoso dizer nunca, mas a meu ver, há tantos genes envolvidos, que a idéia de predizer se alguém vai desenvolver esquizofrenia não parece muito provável", disse O'Donovan.

Ele acha possível que estudos futuros revelem muitas "rotas" genéticas para os sintomas esquizofrênicos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG