Estudo sobre cabelo abre caminho para shampoo do futuro

Um estudo detalhado sobre o que acontece com as fibras do cabelo quando interagem umas com as outras deve ajudar cientistas a desenvolver produtos para reparar cabelos danificados, dizem pesquisadores alemães. O trabalho foi apresentado durante um congresso da American Chemical Society, na Filadélfia.

BBC Brasil |

"Pela primeira vez, estamos apresentando um modelo experimental que permite que forças sutis, físicas e químicas, que entram em ação quando fios de cabelo friccionam uns aos outros ou são pressionados uns contra os outros, sejam medidas", disse a co-autora do estudo, Eva Max, da Universidade Bayreuth, na Alemanha.

"Os resultados vão ajudar a oferecer estratégias claras para melhorar os produtos para cabelo", acrescentou.

Segundo a pesquisadora, a abundância de tratamentos existentes hoje - como tingimentos e técnicas de alisamento - cria uma demanda para produtos que dêem aos cabelos uma aparência mais natural, especialmente no caso das mulheres.

Max explica que os métodos convencionais para testar a eficácia de produtos para cabelo medem as forças necessárias para pentear o cabelo sob condições de laboratório padronizadas.

Estes métodos também usam voluntários que falam de suas impressões ao tocar os cabelos.

Para a pesquisadora, abordagens como esta são subjetivas. Ela diz que é preciso um método mais científico de análise.

A nova técnica criada pelos pesquisadores envolve colocar os fios de cabelo em um microscópio e medir suas interações à medida em que os fios tocam uns nos outros.

A técnica foi usada para analisar amostras de cabelo coletadas de voluntários. As amostras, que tinham sido descoloridas e tingidas, apresentavam tonalidades que variavam do louro claro ao louro escuro.

Cabelo rebelde
Os pesquisadores verificaram que o cabelo fica rebelde e difícil de pentear por duas razões principais.

Na primeira, danos mecânicos à superfície do cabelo criam escamas que se projetam em ângulos perpendiculares sobre outras fibras de cabelo.

Quando as fibras de cabelo deslizam umas sobre as outras, essas escamas geram mais fricção, produzindo uma sensação áspera e tornando o cabelo difícil de pentear.

A outra explicação para cabelos rebeldes são mudanças químicas que ocorrem quando as fibras de cabelo interagem.

Cargas negativas se acumulam na superfície do cabelo, causando repulsão entre os fios.

A repulsão provoca fricção e torna o cabelo rebelde. Para resolver o problema, polímeros com carga positiva que neutralizam as superfícies carregadas negativamente são incluídos em fórmulas de condicionadores para tornar o cabelo sedoso.

Os cientistas explicam, no entanto, que além da interação entre os fios, outros fatores interferem no estado geral dos cabelos, entre eles, umidade, conteúdo de água no cabelo e aderência dos fios.

A chave para neutralizar esses processos é encontrar a dose certa de componentes benéficos em um condicionador ou em um shampoo, dizem a pesquisadora Max e sua equipe.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG