Estudo revela que pelo menos 136 pessoas morreram no Muro de Berlim

Pelo menos 136 pessoas morreram no Muro de Berlim até sua demolição em 1989, de acordo com um artigo publicado para coincidir com o 48º aniversário de sua construção, em 13 de agosto de 1961.

AFP |

Noventa e oito alemães orientais foram mortos ao tentar atravessar o muro, que separava Berlim Oriental de Berlim Ocidental, de acordo com a pesquisa realizada pela Fundação de Potsdam para estudos históricos e para a Fundação do Muro.

Um total de 30 pessoas do Oriente e do Ocidente também foram mortas perto do muro, sem apresentarem qualquer intenção de atravessá-lo. Oito guardas fronteiriços do lado Oriental foram mortos em tiroteios nas tentativas de fuga ao longo dos 154 quilômetros de barreira.

Estes números não representam as pessoas mortas em tentativas de passar a fronteira entre a Alemanha Oriental e Alemanha Ocidental.

O número de mortes provocadas pelo muro é foco de discussão há anos. Algumas instituições apresentam cálculos mais elevados, uma vez que incluem, por exemplo, 251 pessoas, a maioria idosas, que morreram de ataque cardíaco durante ou pouco antes de serem revistadas em pontos de controle na fronteira.

Cerca de 5.000 pessoas conseguiram escapar atravessando o muro em seus 28 anos de existência, de acordo com outras pequisas.

fc/fb/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG