Estudo não relaciona problemas de visão a remédios para ereção

Os homens com boa saúde que tomam regularmente Viagra ou Cialis não correm risco de sofrer alterações na visão, um dos supostos efeitos colaterais das drogas para auxiliar a ereção, revela um estudo realizado nos Estados Unidos e publicado nesta segunda-feira.

AFP |

O trabalho, desenvolvido durante seis meses e patrocinado pelo laboratório americano Eli Lilly (Cialis), avaliou os efeitos colaterais sobre a visão entre usuários do Cialis e do Viagra, o último produzido pela Pfizer.

Os dois remédios aumentam a circulação do sangue no pênis, o que permite obter e manter a ereção, mas alguns usuários relatam problemas de visão, como maior sensibilidade à luz e vista embaçada.

As duas drogas, o tadalafil (Cialis) e o citrato de sildenafil (Viagra) agem bloqueando a enzima phodiesterase do tipo 5 (PDE5) nos vasos sanguíneos, irrigando o pênis, mas esta enzima também pode afetar os vasos na retina, o que explicaria os problemas de visão.

Os 244 homens que participaram do estudo - com boa saúde, idade entre 30 e 65 anos e sofrendo de leve disfunção erétil - não sofreram de qualquer problema de visão.

Os pesquisadores ministraram em 85 homens, a cada dia, cinco miligramas de Cialis, em 77 homens, 50 miligramas de Viagra, e nos 82 restantes, um placebo.

"Os resultados do estudo não revelaram qualquer efeito clínico significativo", destacaram seus autores, que publicam a pesquisa no site do Archives of Ophthalmology.

js/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG