Estudo indica que 95% da população mundial está em 10% da superfície do globo

Bruxelas, 17 dez (EFE).- Um estudo publicado hoje pela Comissão Européia (CE) e realizado com o Banco Mundial afirma que 95% da população mundial se concentra em 10% da superfície terrestre.

EFE |

O Executivo comunitário e o BM tentaram formular uma nova definição do conceito de "urbanização" se baseando na "acessibilidade" aos núcleos de população, para o qual elaboraram um mapa que reflete os períodos de deslocamento necessários para chegar de uma cidade para outra.

Uma das principais descobertas é que em países desenvolvidos apenas 15% da população vive a mais de uma hora da cidade mais próxima, enquanto nos países em desenvolvimento se encontram nesta situação 65% dos habitantes.

Considerando os dois cálculos, a CE afirma que mais da metade da população mundial vive a menos de uma hora de um núcleo urbano e que apenas 10% do globo é considerado "remoto" por se encontrar a mais de 48 horas de uma cidade grande.

No ano 2000 - oito anos antes do que indicavam as previsões -, mais da metade da população do mundo já vivia em cidades, afirma o relatório.

Para a elaboração do mapa foram consideradas informações como as redes de transporte e o tempo que um cidadão demora para se deslocar para uma cidade quando se encontra a 100 quilômetros de distância.

Tudo isto permite fixar um índice que será usado pelo Banco Mundial e outras entidades internacionais para calcular o impacto dos processos de urbanização.

A CE afirma que as cidades são fatores que influem de maneira decisiva sobre as economias nacionais ao serem fontes de emprego e facilitar o acesso à cultura, à educação e à assistência sanitária.

EFE mrn/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG