Estudo indica maior risco de câncer de próstata em homens com altas taxas de cálcio no sangue

Os homens com taxas elevadas de cálcio no sangue teriam maior risco de desenvolver um câncer mortal de próstata, segundo estudos de pesquisadores norte-americanos divulgados nesta quarta-feira.

AFP |

"Nossa pesquisa mostra que os homens cuja concentração de cálcio no soro sangüíneo se situa na faixa mais elevada têm cerca de três vezes mais risco de sofrer um câncer mortal de próstata", indicou o Dr. Gary Schwartz, professor adjunto de Biologia do Câncer da Universidade Wake Forest (Carolina do Norte, sudeste), principal autor do estudo que foi publicado na edição de setembro da revista "Cancer Epidemiology, Biomakers and Prevention".

O Dr. Schwartz e sua equipe analisaram variáveis médicas de 2.814 homens que participaram de uma pesquisa federal sobre saúde e nutrição (National Health and Nutrition Examination Survey).

As taxas sangüíneas de cálcio foram determinadas em média 9,9 anos antes do diagnóstico do câncer de próstata.

Os médicos se concentraram em 85 casos deste tipo de câncer nesse grupo, assim como em 25 mortes em decorrência desse câncer em meio aos 2.814 homens.

Os pesquisadores dividiram o grupo em três subgrupos em função das taxas de cálcio no soro sanguíneo e dos diferentes casos de câncer de próstata.

"A comparação do terço de participantes com concentrações de cálcio mais elevadas (9,9 a 10,5 miligramas por decilitro) com o terço que teve as taxas mais baixas revelou um aumento do risco de câncer de próstata com um resultado fatal" entre os primeiros, indicaram os autores.

js/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG