Estudo diz que felicidade progrediu no mundo entre 1981 e 2006

A felicidade faz progressos no mundo, segundo um estudo realizado em cerca de 50 países entre 1981 e 2006. Segundo este estudo da Universidade de Michigan e publicado na edição de julho da revista Perspectives of Psychological Science, a felicidade está em alta em 40 dos 52 países analisados. A Dinamarca é, segundo o estudo, o país onde as pessoas são mais felizes. O Zimbábue está na lanterna deste ranking.

AFP |

O estudo intitulado "World Value Surveys" nota que na Índia, na Irlanda, no México, em Porto Rico e na Coréia do Sul, as pessoas estavam mais felizes em 2006 que em 1981.

A felicidade progrediu menos em outros 14 países como França, Itália, Espanha, Suécia, Canadá, China, Argentina e Japão, e estagnou nos Estados Unidos, na Suíça e na Noruega.

"A felicidade aumenta muito quando se passa de um nível de pobreza que permite apenas sobreviver a um nível modesto de segurança econômica", diz o estudo.

A felicidade dos habitantes de um país também depende do grau de democracia de seu regime, afirmou o autor principal do estudo, Ronald Inglehart.

"Os resultados mostram que as sociedades mais felizes são as que dão às pessoas a liberdade de escolher seu estilo de vida", acrescentou, destacando que as democráticas e tolerantes como as de Dinamarca, Islândia, Suíça, Holanda e Canadá estão na lista dos dez países mais felizes do mundo.

    Leia tudo sobre: felicidade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG