Estudo diz que consumir muito café na gravidez reduz peso do bebê

Londres, 2 nov (EFE).- O consumo excessivo de cafeína entre grávidas pode influir negativamente no peso dos bebês, segundo um estudo que será publicado na próxima quarta-feira pelo British Journal of Medicine.

EFE |

O estudo, feito pelas universidades inglesas de Leicester e Leeds entre 2.500 grávidas, mostra que as que consomem mais de 200 miligramas diários de cafeína têm mais probabilidades de dar à luz bebês de menor peso.

O organismo do Governo britânico sobre alimentos rebaixou hoje de 300 para 200 gramas o limite de consumo diário de cafeína recomendado para grávidas.

O novo limite equivale a duas xícaras de café, apesar de o cientista principal da agência, Andrew Wadge, afirmar que as mulheres que superaram um pouco esse número não devem se preocupar porque o risco é, em todo caso, mínimo.

A agência identificou também outros produtos que contêm cafeína e recomendou o não consumo de mais de quatro xícaras de chá, cinco latas de Coca-cola e cinco tabletes de chocolate.

As crianças que nascem com menor peso têm mais probabilidades de sofrer maiores doenças coronárias e diabetes. EFE jr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG