Estudo: depressivos comem mais chocolate

Pesquisa não comprovou se comer o doce melhora os sintomas do problema

AFP |

As pessoas depressivas comem mais chocolate e em uma quantidade que aumenta segundo a gravidade do caso, revela estudo da Universidade da Califórnia publicado nesta segunda-feira.

"Nosso estudo confirma a velha suspeita, segundo a qual as pessoas consomem chocolate quando estão deprimidas" afirma Beatrice Golomb, professora da Faculdade de Medicina da Universidade da Califórnia em San Diego (oeste), uma das autoras do estudo, publicado em Archives of Internal Medicine.

"Como trata de um estudo feito durante um certo período de tempo, não é possível saber se o consumo de chocolate aumentou ou reduziu os sintomas depressivos", acrescentou Golomb.

Os cientistas examinaram a relação entre o consumo de chocolate e o humor de quase 1.000 adultos que não tomavam antidepressivos e não sofriam de nenhuma doença cardiovascular nem de diabetes. Os participantes foram consultados sobre a quantidade de porções de chocolate consumidas em uma semana. Seu grau de depressão foi classificado segundo a Escala de Depressão do Centro de Estudos Epidemiológicos.

Os autores do estudo descobriram que homens e mulheres com o resultado mais alto, ou seja, os mais depressivos, consumiram por mês cerca de 12 porções de chocolate (cada porção equivale a 28 gramas). Enquanto, no mesmo período, as pessoas sem nenhum sintoma depressivo comeram 5 porções. As pessoas medianamente depressivas consumiram uma média de oito porções por mês. O estudo não fez distinção entre o chocolate ao leite e o amargo.

    Leia tudo sobre: depressãochocolatepesquisa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG