Estudo confirma que jogar videogame melhora destreza dos cirurgiões

Washington, 18 ago (EFE) - Os videogames melhoram a destreza dos cirurgiões até o ponto que, segundo um estudo da Universidade de Iowa, os pacientes que se submetem a uma operação deveriam se perguntar se o médico tem como hobbie se divertir com os jogos dos consoles. Douglas Gentile, professor de psicologia da Universidade estadual de Iowa, apresentou o estudo sobre o impacto dos videogames no ensino dos cirurgiões no século XXI, elaborado com outros cinco autores, na reunião anual da Associação Americana de Psicologia, realizada em Boston (Massachusetts). Os cirurgiões que antes das operações tinham passado pelo menos três horas entretidos com os videogames cometeram 37% menos erros, foram 27% mais rápidos e alcançaram resultados 42% melhores que os colegas que não jogavam, de acordo com a pesquisa. Além disso, os especialistas que estiveram entre o terço dos melhores jogadores com vídeos cometeram 47% menos erros e foram 39% mais rápidos que os outros profissionais que participaram do estudo. Descobrimos que os cirurgiões que fazem laparoscopias e que jogaram videogame foram mais rápidos e mais precisos e, tipicamente, as pessoas não tendem a ver estes dois ingredientes juntos quando se trata de cirurgia, disse Gentile. Participaram do estudo 33 cirurgiões do Centro Médico Beth Israel, sendo 15 homens e 18 mulheres. Suas especialidades incluíram cirurgia geral (22), urologia (2) e obstetrícia e ginecologia (9).

EFE |

A pesquisa se centrou no Programa Top Gun de Destreza e Suturação em Laparoscopia, que foi usado para treinar milhares de cirurgiões da especialidade no mundo todo.

Dos participantes do estudo, 19 disseram que jogavam videogame, entre eles dez que afirmaram que faziam isso quase diariamente.

Além do programa de instrução, foi pedido aos cirurgiões que jogassem em três videogames escolhidos sobre a base da capacidade para o desenvolvimento de destrezas específicas, necessárias para cumprir o programa.

Os três jogos escolhidos foram "Super Monkey Ball 2" para Gamecube, da Nintendo; "Star Wars Racer Revenge" para PlayStation 2, da Sony, e "Silent Scope" para Xbox da Microsoft.

De forma constante, ao longo de todo o estudo a quantidade de tempo passado com os jogos e a destreza demonstrada com os videogames apareceram relacionadas com uma maior velocidade e uma diminuição dos erros.

Os pesquisadores chegaram à conclusão que a capacidade no passado e a destreza presente com os videogames são fatores mais importantes na habilidade laparoscópica que fatores tradicionais mais reconhecidos, como os anos de instrução e o número de processos médicos efetuados.

"O mais surpreendente", disse Gentile, "é que os cirurgiões não estão praticando simplesmente as destrezas idênticas que se usam em um simulador cirúrgico. Também foi surpreendente o fato de que aquele que jogou com vídeos comerciais tenha sido um indicador tão firme de destrezas cirúrgicas avançadas". EFE jab/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG