Estudo aponta descrença na A.Latina sobre combate a corrupção

Bruxelas, 3 jun (EFE).- Um relatório publicado hoje pela organização Transparência Internacional (TI) aponta que 61% dos cidadãos de oito países latino-americanos consultados consideram ineficazes as medidas do Governo contra a corrupção.

EFE |

Os mais críticos aos mecanismos existentes considerados ineficazes foram os argentinos (81%) e os peruanos (71%), mas a porcentagem também foi alta em Venezuela e Panamá (65%), Chile (59%), El Salvador (53%), Bolívia (43%) e Colômbia (34%).

Só 26% dos cidadãos desses países qualificaram as medidas de "efetivas" e 13% não souberam avaliá-las.

Dos procurados pela pesquisa, 34% dos latino-americanos estimaram que são os partidos políticos as organizações mais afetadas pela corrupção, 21% apontaram que o mais exposto é o Poder Judiciário e outros 20%, o Legislativo.

O setor privado e os meios de comunicação despertam a desconfiança de 5% e 3% dos entrevistados na América Latina.

A pesquisa publicada hoje foi realizada pelo Gallup Internacional entre outubro de 2008 e fevereiro de 2009, sobre 69 países de todo o mundo. EFE mrn/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG