Estudantes se reúnem para protesto em Atenas, cidade está calma

Por Daniel Flynn e Michele Kambas ATENAS (Reuters) - Alunos do ensino médio se reuniram em Atenas para uma manifestação e estudantes ocuparam prédios universitários na sexta-feira. Ainda assim, a capital grega estava calma após seis dias de violência que fizeram balançar o governo conservador do país.

Reuters |

Centenas de carros, bancos e estabelecimentos comerciais foram depredados nos protestos, deflagrados pela morte de um adolescente baleado pela polícia em 6 de dezembro, o que fez os jovens gregos expressarem sua raiva com a alta do desemprego, os baixos salários e uma série de escândalos políticos.

Estudantes e professores convocaram uma manifestação para o meio-dia no centro de Atenas contra a morte de Alexandros Grigoropoulos, de 15 anos. Mas, com a ferocidade dos protestos parecendo diminuir, os gregos mostravam frustração com a apatia do governo.

"Foi um dos protestos mais intensos que tivemos na Grécia, mas hoje pode ser o último dia. Tenho medo que seja esquecido, como tudo foi no passado", disse Fani Stathoulopoulou, 25. "Os políticos não reagiram como deveriam."

Cerca de 80 estudantes ocuparam pacificamente a emissora Flash Radio, leram um comunicado no ar e tocaram músicas por cerca de meia hora.

O primeiro-ministro Costas Karamanlis, cujo partido Nova Democracia tem maioria de apenas um assento no Parlamento e cuja taxa de popularidade tem despencado, dará uma entrevista coletiva ainda na sexta-feira em Bruxelas, onde participa de um encontro da União Européia.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG