Estudantes egípcios protestam contra ataques israelenses em Gaza

Cairo, 28 dez (EFE).- Milhares de estudantes de diferentes universidades do Cairo realizaram protestos lamentando a operação militar israelense contra os palestinos em Gaza, que já deixou 282 mortos.

EFE |

De acordo com fontes policiais egípcias, os protestos foram organizados nas universidades do Cairo, Ain Shams e Al-Azhar - esta última pertencente à prestigiada instituição muçulmana sunita de mesmo nome.

Os manifestantes, entre eles muitos membros do grupo ilegal de oposição Irmãos Muçulmanos, condenaram o que qualificaram de "silêncio árabe" diante da agressão israelense contra Gaza.

Além disso, pediram aos Governos de Jordânia e Egito - únicos países árabes que assinaram a paz com Israel - que retirem seus embaixadores de Tel Aviv e que retirem os representantes diplomáticos israelenses de suas terras.

"Vamos todos à jihad (guerra santa) em Gaza" foi um dos cânticos proferidos pelos manifestantes durante os protestos.

Uma manifestação similar também ocorreu em Damasco, capital da Síria, onde milhares de habitantes saíram às ruas pelo segundo dia consecutivo para protestar pelos ataques israelenses contra os palestinos de Gaza.

Alguns dos manifestantes em Damasco vestiam uniformes militares.

EFE hh/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG