patrulhas do beijo em universidade - Mundo - iG" /

Estudantes chineses denunciam patrulhas do beijo em universidade

Estudantes chineses denunciaram que uma universidade do leste da China criou patrulhas para policiar casais que estejam se beijando nas dependências do instituto.

BBC Brasil |

Segundo mensagens dos estudantes da Universidade Florestal de Naninjg colocadas na internet, as patrulhas são formadas por estudantes voluntários da própria faculdade, que verificam se os casais estão se abraçando, beijando ou sentados próximos demais.

De acordo com o correspondente da BBC em Xangai, Chris Hogg, a universidade afirmou que as patrulhas estão ajudando a "limpar a atmosfera" em seu campus.

As patrulhas são supervisionadas por professores. Os voluntários trabalham em turnos de duas horas entre as 10h30 e as 21h.

Em murais virtuais do site da universidade uma mulher descreveu como ela e o namorado foram abordados pela patrulha. Eles estavam sentados juntos quando um patrulheiro se colocou atrás deles e começou a tossir até que eles se separassem.

Outros estudantes reclamam que as autoridades da universidade deveriam gerenciar a instituição ao invés de fiscalizar namorados e acrescentam que é uma vergonha a publicidade que foi gerada com a notícia das patrulhas.

Em uma das reclamações postadas, o estudante Gui Ya afirma que a notícia "esta se espalhando pela internet. É como estar nu em público".

"A medida é uma vergonha. A universidade não será uma universidade de verdade", escreveu um colega.

Os voluntários que não reportarem as infrações também podem sofrer punições, o que não pode ser confirmado pelo correspondente da BBC, pois a universidade não respondeu às suas ligações.

Leia mais sobre repressão

    Leia tudo sobre: repressão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG