Estudantes assassinados na Flórida são chilenos

Santiago do Chile, 27 fev (EFE).- Foram identificados como chilenos os dois estudantes estrangeiros assassinados na Flórida por um sujeito que disparou na madrugada da quinta-feira contra 14 jovens que compartilhavam uma reunião social no setor de Miramar Beach, da localidade de Pensacola, na Flórida.

EFE |

Nicolás Pablo Corp Torres, de 22 anos, e Racine Balbontín Argandoña, de 23 anos, ambos de Valparaíso, morreram por causa dos disparos, enquanto outros três chilenos ficaram feridos.

Trata-se de Sebastián Arrizaga Suárez, Francisco Javier Cofré Fernández - namorado de Balbontín e também de Valparaíso - e David Alonso Bilbao Meza, disse de Miami à rádio "Cooperativa" o cônsul do Chile nessa cidade, Jorge Valdés.

As vítimas, explicou Valdés, participavam do programa Work and Travel e tinham viajado até a cidade de Pensacola para realizar uma reunião social junto com jovens de outras nacionalidades.

O atacante foi identificado por fontes locais como Dannie Baker, que, após invadir a reunião com uma espingarda, com a qual disparou contra os jovens, se escondeu durante várias horas, até que decidiu se entregar à Polícia. EFE ns/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG