Estudante francesa é libertada no Irã

Advogado diz que jovem pagará multa de US$ 285 mil e caso está "encerrado"

AFP |

Uma jovem universitária francesa, Clotilde Reiss, que estava em prisão domiciliar em Teerã, acusada de ter participado em manifestações proibidas pelo governo, foi condenada a pagar uma multa e poderá viajar para a França no domingo, anunciou o advogado de defesa.

"O tribunal condenou Reiss a uma multa de US$ 285 mil que ela pagou esta manhã", disse Mohammad-Ali Mahdavi Sabet, advogado da francesa. "O caso está encerrado. "Reiss poderá deixar o Irã no domingo, depois de recuperar o passaporte no tribunal revolucionário", completou.

Clotilde Reiss, que estudava na Universidade de Ispahan, foi detida em 1º de julho por ter transmitido à embaixada francesa fotos da manifestações antigovernamentais que aconteceram na cidade de 15 a 17 de junho de 2009.

    Leia tudo sobre: Irã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG