Um brasileiro que vive em Cochabamba, na Bolívia, está desaparecido desde o dia 29 de outubro. Foi nesta data que o estudante Rodrigo Soares Oleinski, de 28 anos, fez o último contato com a família, que mora em Canoas, Rio Grande do Sul. No telefonema, ele disse que escalaria sozinho o monte Sajama, na cordilheira dos Andes.

Acordo Ortográfico Nesta terça-feira, o irmão de Rodrigo, Rubens Soares Oleinski, segue para a Bolívia a fim de apressar as buscas. "É sempre bom ter uma pessoa da família para auxiliar e coordenar as buscas", disse Maria Jaci Oleinski, tia de Rodrigo.

Rubens garante que Rodrigo já havia escalado antes, inclusive sozinho. "No primeiro semestre deste ano ele escalou sozinho uma montanha próxima à universidade. Nós o recriminamos, mas não adiantou", contou o irmão.


Rodrigo Soares Oleinski (centro) está desaparecido há 13 dias / Arquivo pessoal

Maria Jaci disse que a família comunicou na segunda-feira o desaparecimento de Rodrigo ao Ministério das Relações Exteriores em Brasília, mas que não teve retorno. "Esperamos ainda alguma reposta mais concreta" disse.

O Itamaraty informou que o vice-consulado do Brasil em Cochabamba foi acionado e deve entrar em contato com autoridades locais para conseguir informações a respeito do paradeiro de Oleinski.

Ainda segundo a tia, um boliviano afirmou ter vendido um mapa ao brasileiro e garantido ao estudante que ele poderia escalar sozinho os 6.542 metros de altura da montanha o ponto mais alto do país. Maria Jaci afirmou que uma pastora de lhamas teria visto Oleinski no dia 1º de novembro, quando o jovem se dirigia à montanha. As informações foram obtidas pelos colegas de Oleinski em Cochabamaba. "Estamos confiantes nas buscas", disse a tia.

Rodrigo Soares Oleinski estuda Teologia desde fevereiro na Universidade Adventista em Cochabamba.

Leia mais sobre Bolívia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.