Estudante americano queria morrer para chegar ao céu e matar Jesus

Washington - Promotores do Estado da Carolina do Sul (EUA) pediram nesta terça-feira a um tribunal federal uma avaliação psicológica de um jovem que ameaçou causar uma explosão em sua escola com a intenção de morrer, chegar ao céu e então matar Jesus.

EFE |

Após ser detido no dia 19 de abril, Ryan Schallenberger, de 18 anos, disse que queria morrer para chegar ao céu e matar Jesus, segundo os promotores, que acrescentaram que essas declarações indicavam claramente que o rapaz precisa de uma avaliação psicológica.

"Sua conduta é estranha. É evidente que seu comportamento deve ser avaliado", assinalou o promotor Buddy Bethea ao juiz.

Schallenberger poderia ser acusado de conspirar para usar uma arma de destruição em massa, crime que pode ser punido com a prisão perpétua.

Durante uma audiência, o agente Craig Townsend, do Escritório do Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos dos EUA, manifestou que o rapaz disse a um dos agentes que gostaria de morrer.

"Ele disse que a morte era melhor que a vida. Manifestou que queria morrer, chegar ao céu e, uma vez lá, queria matar Jesus", acrescentou.

Schallenberger foi detido depois que seus pais recolheram no correio um pacote dirigido ao rapaz que continha nitrato de amônio.

Os pais do jovem encontraram depois em seu quarto uma gravação que Ryan queria que fosse ouvida após sua morte.

Além disso, encontraram um diário no qual Schallenberger relatava seus experimentos com explosivos.

    Leia tudo sobre: bizarroeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG