Estrutura para conter vazamento de óleo chega ao mar no Golfo do México

Washington, 7 mai (EFE).- Os técnicos da British Petroleum (BP) colocaram hoje no fundo do mar uma pesada estrutura de aço e iniciaram as operações para instalá-la sobre o poço de onde está vazando petróleo no Golfo do México, na expectativa de captá-lo e impedir o aumento da tragédia.

EFE |

Washington, 7 mai (EFE).- Os técnicos da British Petroleum (BP) colocaram hoje no fundo do mar uma pesada estrutura de aço e iniciaram as operações para instalá-la sobre o poço de onde está vazando petróleo no Golfo do México, na expectativa de captá-lo e impedir o aumento da tragédia. Segundo a Guarda Costeira dos Estados Unidos, os técnicos começaram a utilizar dispositivos guiados por controle remoto para colocá-la com precisão sobre o poço. Fontes da BP informaram que a caixa, de 100 toneladas e do tamanho de um prédio de três andares, chegou ao lamacento solo marinho nesta sexta-feira e que deve demorar ainda cerca de 12 horas para ser completamente instalada. Uma vez fixada a caixa no local previsto, os técnicos instalarão os encanamentos para bombear o óleo cru vindo do poço até um navio na superfície. Dessa forma, conclui-se uma custosa e complicada operação, dado que o poço se encontra a 1,5 mil metros de profundidade, onde só se pode ter acesso com aparelhos teleguiados. "É uma estrutura muito grande e deve ser colocada com precisão", explicou Doug Suttles, diretor-geral de operações da BP, em entrevista coletiva por telefone horas antes. A BP acredita que a estrutura retangular (similar a uma caixa) de mais de 12 metros de altura será capaz de captar até 85% dos cerca de 800 mil litros de petróleo que vazam diariamente e poluem as águas do Golfo do México. O óleo cru será bombeado a um navio petroleiro na superfície através de um encanamento instalado na parte superior da estrutura. Segundo a empresa, o bombeamento deve começar neste domingo. Suttles explicou que, a essa profundidade, a temperatura é muito baixa. Segundo ele, o desafio será impedir que a água se congele e obstrua o encanamento através do qual se bombeará o petróleo. Por isso, a BP planeja injetar de forma constante água quente no local a fim de evitar possíveis bloqueios no encanamento. EFE ojl/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG