Estados Unidos recomendam que Coreia do Norte não agrave tensões

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos recomendaram que a Coreia do Norte não agrave tensões, mas não confirmaram se Pyongyang realmente disparou uma série de mísseis balísticos neste sábado. A notícia dos testes aprofunda as tensões regionais e reforça a ameaça do país de ampliar seu arsenal nuclear em resposta às sanções da Organização das Nações Unidas (ONU).

Reuters |

"Nós estamos atentos aos possíveis lançamentos de mísseis pela Coreia do Norte e estamos monitorando de perto as atividades e intenções da Coreia do Norte", disse Karl Duckworth, porta-voz do Departamento de Estado norte-americano.

"A Coreia do Norte deveria evitar ações que agravem tensões e focar nas conversações sobre a desnuclearização."

O país socialista disparou sete mísseis balísticos, disse o Ministério da Defesa, num ato que tende a aumentar as tensões regionais.

Logo após a notícia dos testes deste sábado, que coincidem com o aniversário da Independência dos EUA, China e Rússia pediram calma e alertaram para qualquer ação que possa desestabilizar a região.

A Coreia do Norte foi alvo de uma sanção da ONU após realizar um teste com armas nucleares em 25 de maio.

O Conselho de Segurança da instituição aprovou também uma resolução que proíbe o comércio de armas pela Coreia do Norte, incluindo sistemas de mísseis.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG