Estados Unidos precisam ter visão de parceria com América Latina, diz Lula

BRASÍLIA - Depois de se encontrar com o presidente norte-americano, Barack Obama, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira que os Estados Unidos precisam ter visão de parceria e não de ingerência em relação a uma América Latina democratizada e que fez uma opção pelo crescimento. Ele cobrou uma postura de contribuição e não de intromissão por parte do governo norte-americano.

Agência Brasil |

AP

Lula e Obama na Casa Branca, onde concederam entrevista

"No próximo mês, vamos ter a Cúpula das Américas em Trinidad e Tobago e eu penso que é um grande momento para que o presidente Obama tenha conversações com vários parceiros da América Latina", disse em seu programa semanal, Café com o Presidente.

Lula afirmou estar convencido de que os Estados Unidos podem "definitivamente" buscar outra relação com a América Latina e que os países do Cone Sul, sobretudo, têm dado exemplo de democracia em sua plenitude.

"Os Estados Unidos precisam compreender que a América Latina e a América do Sul estão em um momento excepcional de fortalecimento das instituições e da democracia. Acho que Obama tem condições de fazer essa inflexão".

Outro ponto destacado pelo presidente brasileiro é o caso de Cuba. Para Lula, "não há mais nenhuma razão" para que os Estados Unidos continuem o que chamou de "bloqueio" ao país.

Encontro é destaque na imprensa internacional; assista ao vídeo:


Leia também:


Leia mais sobre Lula - Obama

    Leia tudo sobre: lula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG