Estados Unidos enviam condolências após acidente aéreo no Irã

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos enviaram condolências na quarta-feira às famílias das 168 pessoas mortas na queda do avião da Caspian Airlines no noroeste do Irã. Os Estados Unidos não possuem nenhuma relação diplomática com o Irã, mas têm buscado falar ao povo iraniano como parte de uma tentativa para persuadir Teerã sobre negociações a respeito de seu contestado programa nuclear.

Reuters |

"Os Estados Unidos enviam suas condolências às famílias daqueles que perderam suas vidas no acidente de um avião da Caspian Airlines hoje (quarta-feira), que levava passageiros de Teerã, no Irã, para Yerevan, na Armênia", informou o porta-voz do Departamento de Estado, Ian Kelly, em um comunicado.

A aeronave da Caspian Airlines viajava de Teerã para Yerevan quando caiu na quarta-feira de manhã próximo à cidade Qazvin, informou a agência de notícias oficial Irna.

O avião levava 153 passageiros e 15 tripulantes. Autoridades disseram que o avião caiu 16 minutos após a decolagem no aeroporto internacional Imam Khomeini e que todas as pessoas a bordo estavam mortas, segundo a agência Irna.

Kelly afirmou que o Departamento de Estado trabalha junto com a embaixada norte-americana em Yerevan e com a Suíça no Irã para saber se havia qualquer cidadão norte-americano a bordo.

Desde que tomou posse, o presidente Barack Obama tem feito uma série de propostas ao Irã, incluindo a gravação de um vídeo com uma mensagem de Ano Novo ao povo iraniano.

Os Estados Unidos romperam relações com Teerã há 30 anos durante a crise de 1979-1981, em que um grupo de estudantes militantes iranianos capturaram 52 diplomatas norte-americanos e os fizeram reféns na embaixada dos Estados Unidos por 444 dias.

(Reportagem de JoAnne Allen)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG