Estados entram com ação contra reforma na saúde dos EUA

Governos de Estados dos EUA liderados pela Flórida entraram com uma ação na Justiça nesta terça-feira para contestar a reforma na área de saúde do país, minutos depois de o presidente Barack Obama sancioná-la.

iG São Paulo |


O processo, movido por 13 Estados, afirma que a reforma viola os direitos estaduais garantidos pela Constituição dos Estados Unidos.

Os Estados entraram com o processo por via eletrônica em um tribunal federal da Flórida, segundo o gabinete do procurador-geral da Flórida, Bill McCollum, que é republicano. A Casa Branca afirmou que a ação não será bem-sucedida.

Projeto bilionário

A reforma da saúde deverá custar aos cofres públicos US$ 940 bilhões (cerca de R$ 1,69 trilhão) em dez anos. Por outro lado, ela também reduzirá o déficit do país em US$ 138 bilhões (cerca de R$ 247 bilhões) no período.

Segundo Obama, ela vai possibilitar o acesso a um seguro de saúde a cerca de 32 milhões de americanos que hoje não contam com cobertura médica.

Ainda nesta semana, o presidente visita o Estado de Iowa para falar de como a nova lei vai ajudar a reduzir os gastos com saúde em pequenas empresas e famílias.

Com BBC e Reuters

Leia também:

Leia mais sobre reforma da saúde

    Leia tudo sobre: euaobama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG