Estado de Obama se mobiliza para garantir vitória democrata

Jorge Mederos. Chicago (EUA), 1 nov (EFE).- Os eleitores de Illinois, estado pelo qual o candidato democrata à Casa Branca, Barack Obama, é senador, se mobilizam com a proximidade das eleições de 4 de novembro e cerca de um milhão de pessoas já votaram de forma antecipada em um pleito considerado histórico.

EFE |

O parque Grant de Chicago, capital do estado, que está nos últimos preparativos para a festa final do senador Obama, deverá abrigar na noite de terça-feira cerca de um milhão de pessoas, que acompanharão ao vivo a apuração dos votos.

Na terça-feira, a Coalizão de Illinois para os Direitos dos Imigrantes de Refugiados (ICIRR, em inglês) colocará nas ruas 1.700 voluntários com a missão de mobilizar cerca de 140 mil imigrantes naturalizados a votar pela primeira vez.

"Queremos" fazer ouvir "nossa voz nesta eleição histórica", disse à Agência Efe o presidente da ICIRR, Juan Salgado.

Para esta associação, é importante mostrar o poder da comunidade imigrante nas urnas, para que ela ganhe poder político e impulsione uma agenda estadual e federal que apóie a reforma migratória, um tema que esteve quase ausente entre as prioridades dos candidatos.

Dan White, diretor-executivo da Junta Eleitoral do estado, disse que em Illinois 700 mil pessoas votaram de forma antecipada e que outras 300 mil enviaram suas cédulas por correio.

No estado, há 7,7 milhões de eleitores registrados.

Cartazes com as imagens de Obama e de seu companheiro de chapa, Joseph Biden, inundam os bairros de Chicago, e as vitrines de lojas e bares já convidam a população a festejar a vitória democrata.

Em Chicago e subúrbios, cerca de 520 mil pessoas já votaram.

Muitas delas tiveram que esperar até sete horas, suportando as baixas temperaturas do outono americano, para depositar seu voto.

O entusiasmo foi evidente inclusive nos distritos que incluem os bairros habitados por imigrantes, em sua maioria hispânicos.

Guillermo Pérez, porta-voz da Junta Eleitoral de Chicago, disse à Efe que "em distritos que abrangem bairros hispânicos, como La Villita, Pilsen e Humboldt Park, o voto antecipado duplicou os números registrados nas primárias", em fevereiro.

"Os eleitores estão respondendo à chamada para participar", afirmou Juan Andrade, presidente do Instituto de Liderança Hispânico.

"Nesta oportunidade os temas e as opções são reais, e o povo responde", acrescentou.

O mais entusiasmado com a festa de terça-feira, o prefeito de Chicago, Richard M. Daley, estima que um milhão de pessoas irão ao parque Grant, no centro da cidade.

Os organizadores distribuíram 70 mil convites, mas Daley disse que não seria justo "fazer uma festa para que apenas poucos" comemorassem com aquele que "será o próximo presidente dos Estados Unidos".

Portanto, o prefeito convidou toda a população a participar e afirmou que aqueles que não puderem ter acesso ao local oficial da festa terão espaço nas ruas adjacentes para observar e escutar à distância.

Com um milhão de pessoas nas ruas, a presença de Obama e a recente detenção de dois jovens que planejavam atentar contra o candidato democrata, garantir a segurança é uma das principais preocupações da festa.

Para isso, o serviço secreto, o Escritório de Emergências 911 e a Polícia de Chicago, além de uma empresa privada que foi contratada para preparar as instalações, serão responsáveis pela segurança.

Embora não tenham sido realizadas novas pesquisas, o triunfo de Obama em Illinois já está garantido, não só porque ele é um de seus dois senadores, mas também porque este é um dos estados com maioria democrata. EFE jm/ab/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG