Estádio Olímpico de Pequim é declarado pronto

O governo da China declarou seu principal estádio para as Olimpíadas de Pequim, o Estádio Olímpico, completo e pronto para o uso. O anúncio marca a finalização de todos os 37 locais dos eventos construídos para as Olimpíadas de Pequim, que começam em agosto.

BBC Brasil |

''O 'Ninho' é o último local de competições olímpicas a ser finalizado, mas é o melhor'', afirmou o gerente de projeto do estádio, Tan Xiaochun.

Uma rede de vigas de aço dá ao estádio a aparência de um gigantesco ninho de aves, daí o apelido.

O Estádio Olímpico de Pequim - ou Estádio Nacional - tem 91 mil lugares e será o palco para as cerimônias de abertura e encerramento dos jogos, além das competições de atletismo.

O anúncio de sua finalização ocorreu depois de uma série de testes envolvendo centenas de atletas e milhares de espectadores.

Custo
O estádio foi projetado pela companhia suíça Herzog and Meuron e pelo arquiteto chinês Li Xinggang.

''Você pode se imaginar, como um atleta, no centro do estádio atraindo milhares de olhares. (...) Você se sentirá no centro do palco'', disse o arquiteto chinês.

O projeto do estádio custou US$ 500 milhões. Ao todo, o governo chinês gastou US$ 40 bilhões em obras de infra-estrutura para receber os jogos olímpicos.

Além de instalações esportivas de última geração a China também ganhou novas ferrovias e um novo terminal no aeroporto de Pequim.

Segundo Steve Jackson jornalista da BBC para o setor do leste da Ásia, ao contrário do que aconteceu nas Olimpíadas de Atenas em 2004, desta vez não há obras de última hora para completar a estrutura dos jogos.

Mas os elogios que o governo chinês recebeu do Comitê Olímpico Internacional pelos preparativos dos jogos foram marcados também pelo temor causado pela poluição atmosférica de Pequim e pela polêmica passagem da tocha olímpica, marcada por protestos em vários países.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG