Esquerda vence eleições em principais departamentos do Uruguai

Montevidéu, 10 mai (EFE).- Os primeiros resultados oficiais das eleições locais no Uruguai confirmaram hoje a vitória da Frente Ampla (esquerda) nos principais departamentos (estados) do país, embora o Partido Nacional (conservador) tenha levado 12 dos 19 cargos em jogo.

EFE |

Montevidéu, 10 mai (EFE).- Os primeiros resultados oficiais das eleições locais no Uruguai confirmaram hoje a vitória da Frente Ampla (esquerda) nos principais departamentos (estados) do país, embora o Partido Nacional (conservador) tenha levado 12 dos 19 cargos em jogo. Como já havia sido antecipado pelas pesquisas de boca de urna, os primeiros números oficiais da Corte Eleitoral apontam que a governista Frente Ampla venceu em Montevidéu, Canelones e Maldonado, as áreas mais povoadas do país, assim como em Rocha, Artigas e Florida. Em Montevidéu, onde vivem 1,3 milhão dos 3,3 milhões de uruguaios, o triunfo foi de Ana Olivera, que será a primeira chefe do Governo do departamento escolhida nas urnas em toda a história. Com a vitória, a Frente Ampla consegue manter em Montevidéu uma hegemonia que começou há duas décadas. Em Canelones, onde vive cerca de meio milhão de pessoas, o médico Marcos Carámbula foi reeleito por ampla margem, enquanto em Maldonado, departamento onde está o balneário de Punta del Este e que conta com 140 mil habitantes, a esquerda manteve também o poder pelas mãos de Oscar dos Santos. O triunfo do Governo se repetiu em Rocha, na fronteira com o Brasil, em Artigas, a região mais ao norte, e na Florida, no centro, onde a eleição foi resolvida por uma diferença de apenas 29 votos. Nos demais departamentos, a vitória foi para o Partido Nacional, que ganhou em Treinta y Tres, Paysandu, Río Negro, Soriano, Colonia, San José, Flores, Durazno, Lavalleja e Tacuarembó, e o Partido Colorado triunfou apenas em Rivera e Salto. Os uruguaios elegeram também no domingo, pela primeira vez em sua história, chefes para as 89 novas Prefeituras criadas em todo o país como parte de um processo de descentralização, que acabou questionado pelos próprios setores políticos que o impulsionaram. Os candidatos admitiram ontem, ao votarem, que existiu desinformação entre a população sobre a votação e o alcance das novas entidades administrativas. O presidente do Uruguai, José Mujica, qualificou ontem de "experimento" essa primeira eleição de prefeitos e reconheceu que a população está "um pouco desconcertada". Nesse pleito, a Frente Ampla confirmou sua hegemonia em Montevidéu, ao vencer nas Prefeituras que estavam em jogo, e em Canelones. EFE rac/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG