Esquerda uruguaia elege ex-tupamaro para disputar Presidência

Montevidéu, 14 dez (EFE).- O ex-chefe guerrilheiro tupamaro e atual senador José Pepe Mujica foi eleito hoje candidato oficial à Presidência da governante coalizão de esquerda Frente Ampla para as eleições gerais de outubro de 2009.

EFE |

Mujica, de 74 anos, dez dos quais passou preso durante a ditadura militar uruguaia (1973-1985), é o líder do Movimento de Participação Popular (MPP), maioria dentro da Frente Ampla de acordo segundo as eleições internas.

No Congresso Nacional da Frente Ampla, realizado hoje, Mujica recebeu o apoio de mais dos dois terços dos 2.400 delegados nacionais habilitados a votar.

Na votação, da qual participaram 2.381 delegados, era permitido votar em mais de um dos candidatos.

Além de Mujica, aspirava à candidatura presidencial o ex-ministro da Economia e Finanças, Danilo Astori, líder do partido Assembléia Uruguai, e seu principal oponente.

Assim como o socialista Daniel Martínez, atual ministro da Indústria, Energia e Mineração; Enrique Rubio, do setor Vertente Artiguista e atual diretor do Escritório de Planejamento e Orçamento (OPP) da Presidência, e Marcos Carámbula, independente e intendente (prefeito) de Canelones, o segundo maior departamento (estado) do país.

O Congresso habilitou os outros aspirantes, além da candidatura "oficial" de Mujica, a discutir "em igualdade de condições" essa posição nas eleições internas e simultâneas em todos os partidos que acontecerão em 28 de junho de 2009.

No encontro foi decidido ainda que o candidato à Vice-Presidência será escolhido em uma plenária da Frente Ampla, imediatamente após as eleições internas.

A reunião sofreu um atraso devido à falta de acordo em temas como a forma de contabilizar os votos, a possibilidade de abrir o leque para mais de uma candidatura e como se repartirão os recursos do partido caso se aprovem mais de uma opção presidencial. EFE jf/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG