Esquema policial de atos contra Farc inclui 100 mil agentes na Colômbia

Bogotá, 15 jul (EFE) - A Polícia da Colômbia definiu um esquema de segurança que inclui 100 mil membros da Polícia para vigiar as manifestações em todo o país contra o seqüestro, os shows e o desfile militar realizado na cidade de Leticia (sul) neste domingo pelo Dia da Independência.

EFE |

O diretor da Polícia, general Óscar Naranjo, disse hoje a jornalistas que o esquema de segurança será mais forte em Leticia pela visita que farão esse dia o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e o chefe de Estado do Peru, Alan García, para um desfile militar.

"Foi estabelecido um esquema de segurança que implicará 100 mil policiais em todo o território para atender aos dois eventos de 20 de julho", disse o oficial.

Os dois atos são a manifestação contra o seqüestro e contra as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) na busca da libertação de todos os seqüestrados e os desfiles comemorativos do Dia da Independência.

"Em Leticia, vai ser realizado o desfile das Forças Armadas por causa do Dia da Independência e há, ali, um dispositivo amplo e suficiente, e claro que se a Shakira fizer um show ali, enfeitará a jornada", disse Naranjo, sobre a confirmação da presença da cantora a um concerto nesse dia na cidade.

A cantora Shakira cantará neste domingo na cidade colombiana de Leticia, na fronteira com o Brasil e o Peru, como parte das mobilizações para exigir que as Farc libertem todos os reféns em seu poder, informou hoje à Agência Efe o representante da estrela na Colômbia, Rodrigo Beltrán.

A manifestação foi convocada pelos reféns resgatados em 2 de julho pelo Exército, entre os quais estão 11 policiais e militares, três americanos e Ingrid Betancourt, que participará da mobilização em Paris, onde haverá uma concentração na qual estarão outros artistas. EFE fer/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG