Esposa de Zelaya diz que Micheletti não tem interesse em solução para crise

Tegucigalpa, 11 ago (EFE).- Xiomara Castro de Zelaya, esposa do presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, disse hoje que o Governo de fato presidido por Roberto Micheletti não tem interesse em buscar uma solução para a crise política em seu país, nem na paz.

EFE |

Xiomara fez as declarações à "Rádio Globo", em Tegucigalpa, de que o "regime ditatorial" de Micheletti também não tem interesse em chegar a um acordo com os países da Organização dos Estados Americanos (OEA).

Acrescentou que a decisão do Governo de Micheletti de adiar a visita a Honduras de uma delegação da OEA, que estava prevista para hoje, com o objetivo de retomar o diálogo mediado pela Costa Rica para superar a crise política hondurenha, foi "errada".

Xiomara, que na semana passada acompanhou uma manifestação de seguidores de seu marido na região oeste de Honduras, disse que fará o mesmo hoje, em Tegucigalpa, com outros manifestantes que estão chegando à capital de outras regiões do país.

Os seguidores de Zelaya, que foi deposto no dia 28 de junho pelos militares e substituído imediatamente por Micheletti, por designação do Parlamento hondurenho, devem realizar hoje duas grandes concentrações em Tegucigalpa e San Pedro Sula, as duas cidades mais importantes de Honduras.

A esposa de Zelaya criticou o regime de Micheletti por suas "atitudes de repressão contra o povo".

Ressaltou que é "uma ditadura" que "fala de paz", mas que "os fuzis estão apontados para o povo".

"Não querem buscar uma solução", ressaltou Xiomara, que, além disso, indicou que sua luta e a de muitos hondurenhos é "pela paz e pela ordem constitucional". EFE gr/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG