Espionagem espanhola acusa Paquistão de colaborar com os talibãs

Madri, 1 out (EFE).- A espionagem espanhola acusou os serviços secretos paquistaneses de colaborar com os talibãs e com a rede terrorista Al Qaeda, segundo um relatório confidencial divulgado hoje pela emissora de rádio espanhola Cadena Ser.

EFE |

O documento foi elaborado para o Estado-Maior da Defesa pelo Centro de Inteligência das Forças Armadas (Cifas) da Espanha e datado de agosto de 2005, afirma um comunicado divulgado pela rádio.

O texto fala que "os talibãs, com apoio da Al Qaeda e do Isid (Inter-Services Intelligence Directorate) paquistanês, receberam explosivos para ser ativados por controle remoto".

"O plano é que os talibãs usem estes dispositivos para assassinar os colocando em veículos (...), mas não se especificou que tipo de alvo será", acrescenta.

O relatório constata "a existência de campos de treinamento para a fabricação de dispositivos explosivos mais avançados no Paquistão, onde os talibãs receberam treino, apoio e inteligência dos serviços secretos paquistaneses".

O talibã e a Al Qaeda utilizam freqüentemente os chamados artefatos explosivos improvisados, segundo a rádio, que indica que o relatório ressalta que a formação técnica que os talibãs receberam para fabricar esses aparatos foi fornecida (pelo menos em 2005) pelos serviços secretos paquistaneses. EFE pi/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG