A esperança de vida média nos Estados Unidos subiu para quase 78 anos em 2007, estabelecendo um novo recorde, segundo estatísticas oficiais publicadas nesta quarta-feira.

De acordo com estes dados, os homens vivem, em média, 75,3 anos, e as mulheres, 80,4 anos.

"O crescimento da esperança de vida (77,9 anos em 2007 e 77,7 anos em 2006) representa a confirmação de uma tendência. Em uma década, a esperança de vida aumentou 1,4 ano", diz o comunicado publicado pelo Centro Americano de Controle de Doenças (CDC).

Pela primeira vez, a esperança de vida dos homens negros atingiu 70 anos, observa o CDC.

A taxa de mortalidade chegou a seu nível mais baixo em 2007, com 60,3 mortes para cada 100.000 pessoas, ou seja, metade do que era há 60 anos.

As doenças cardiovasculares e o câncer são as duas maiores causas de morte nos Estados Unidos. Juntas, elas são responsáveis por quase metade (48,5%) de todas as mortes.

A Aids matou 11.061 pessoas em 2007, e segue sendo a sexta maior causa de morte no país entre as pessoas de 25 a 44 anos.

vmt/yw/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.