Especialistas preveem formação de 15 tempestades e 8 furacões no Atlântico

Miami, 7 abr (EFE).- O meteorologista William Gray, conhecido como o guru dos furacões nos Estados Unidos, previu hoje uma ativa temporada dos fenômenos no Atlântico, com a formação de 15 tempestades tropicais e oito furacões, quatro deles de maior intensidade, com ventos acima de 170 km/h.

EFE |

Gray e o meteorologista Philip Klotzbach, da Universidade do Colorado, disseram que um fraco fenômeno climático El Niño combinado com um forte e "anormal" aquecimento no Atlântico serão os fatores principais para a formação de ciclones e sua intensificação.

A temporada de furacões no Atlântico começa no dia 1º de junho e termina em 30 de novembro.

Gray e Klotzbach disseram que a temporada será significativamente mais ativa que a registrada no ano passado, quando nove tempestades tropicais e três furacões se formaram, dos quais dois se transformaram em ciclones de categoria 3 e 4, as maiores na escala de intensidade Saffir-Simpson, de um máximo de 5.

O Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês), com sede em Miami, informou que a temporada de 2009 foi histórica, como a de menor formação de tempestades na bacia atlântica desde 1997.

Em uma temporada média são formados 11 tempestades e seis furacões e destes, dois costumam ser de categoria maior.

Os especialistas da Universidade do Colorado também previram uma possibilidade de 69% de que um furacão intenso chegue às costas dos EUA.

Essa previsão inclui 45% de probabilidade de que um ciclone de grande intensidade chegue à terra ao longo da costa leste dos EUA, 44% para a costa do Golfo do México e 58% para o Caribe. EFE sob/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG